As idades dos internautas que têm contas em redes sociais são cada vez mais baixas. Em Portugal 38% dos jovens entre os nove e os 12 anos já têm perfil online, valor que cresce para os 78% se passarmos para a faixa etária dos 13 aos 16.

Os dados constam de mais uma análise pan-europeia da rede EUKids Online, que também mostra que muitas vezes estes mesmos perfis estão definidos como públicos, ou seja, acessíveis a todos os internautas que o quiserem ver.

[caption][/caption]

Os valores relativos a Portugal estão em linha com a média europeia, em que 38% das crianças dos 9 aos 12 anos e 77% dos jovens dos 13 aos 16 anos, com acesso à Internet, têm perfil registado numa rede social. O Facebook é o serviço mais popular, reunindo um terço de todas as contas criadas nestes dois segmentos.

Quinze por cento das crianças dos 9 aos 12 anos afirmam ter mais de 100 contactos no seu perfil, valor que na Hungria é de 47%a. A percentagem de jovens dos 13 aos 16 anos belgas, dinamarqueses, gregos, húngaros, italianos, neerlandeses, noruegueses, polacos, suecos e britânicos com mais de 100 contactos é superior à dos jovens dos restantes países.

Entre as crianças europeias com menos de 12 anos, um quarto afirma que os seus perfis estão publicamente disponíveis e, dessas, um quinto mostram informação pessoal, como morada e telefone. Em 15 dos 25 países, a percentagem de crianças dos 9 aos 12 anos com perfis públicos é superior à dos jovens dos 13 aos 16 anos.

Apenas 56% dos jovens dos 11 aos 12 anos sabem como mudar os parâmetros de privacidade no seu perfil. O índice aumenta com a idade, quando 78% dos jovens dos 15 aos 16 anos são conhecedores destes procedimentos.

Com base nos dados agora publicados, a Comissão Europeia alertou hoje, em Bruxelas, para os perigos associados à idade cada vez mais baixa das crianças que utilizam a Internet e os serviços de redes sociais e ao facto de cada vez mais crianças acederem à Internet através de dispositivos móveis.

"Estas crianças colocam-se em risco, ficando vulneráveis a práticas de assédio e aliciamento", avisou Neelie Kroes, Vice-Presidente da Comissão Europeia e responsável pela Agenda Digital.

Para esta responsável europeia, as redes sociais devem, de imediato, predefinir os perfis dos menores de modo a que fiquem acessíveis apenas para uma lista aprovada de contactos e fora do alcance dos motores de pesquisa.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.