As autoridades alemãs vão investigar a publicação no Twitter dos resultados de uma sondagem feita à boca das urnas antes do encerramento da votação das eleições gerais deste domingo.

Os resultados foram publicados no microblog uma hora antes do encerramento dos colégios eleitorais, uma divulgação ilegal na Alemanha, onde tal só poderá acontecer depois de fechadas as urnas de voto.

Segundo um porta-voz da Comissão Eleitoral, citado pela AFP, a investigação tratará de determinar se os números dados a conhecer via Twitter foram comunicados pelos promotores da sondagem, caso contrário, descobrir a fonte de tal informação. Os incumpridores incorrem numa multa de 50.000 euros.

O principal visado será Roland Tichy, redactor chefe do semanário económico WirtschaftsWoche, que terá de explicar às autoridades alemãs a origem dos números que qualificou como "rumores" e que postou na sua conta do Twitter.

Esta não foi a primeira vez que tal sucede na Alemanha, já que se tinha verificado um caso semelhante com as eleições regionais, no início do mês.

O Twitter tem sido um recurso cada vez mais utilizado entre os meandros da política, nomeadamente em Portugal. Além do crescente número de contas, refira-se a dinamização do microblog durante a tarde e noite de ontem, com as eleições legislativas, por parte das estações de televisão, imprensa escrita e pelos próprios partidos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.