A página oficial do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, ficou inacessível após ter sido alvo de um ataque informático. A autoria foi reclamada por um indivíduo que diz fazer parte do grupo Anonymous, mas o secretário-chefe do gabinete do líder japonês não confirma se foi de facto o coletivo de piratas informáticos quem esteve na origem do ataque.

De acordo com a mesma fonte, Yoshihide Suga, citada pela imprensa internacional, a página do primeiro-ministro ainda só está parcialmente recuperada do hacking.

Já a reivindicação por parte dos Anonymous aconteceu através de um perfil na rede social Twitter, que justifica o ataque com a retoma da caça de baleias por parte dos nipónicos.

Esta mesma conta de Twitter garantiu ainda numa outra mensagem que este não foi o primeiro ataque informático a uma página japonesa de alto perfil e salientou ainda que não deverá ser o último, caso os japoneses insistam na caça de baleia.

Esta é uma prática que é proíbida em todo o mundo e que apenas tem autorização das autoridades para fins de investigação científica. Os japoneses tiram partido desta exceção, mas as práticas abusivas sempre valeram fortes críticas ao país asiático.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.