O fundador do Facebook garantiu que iria analisar todas as aplicações que tiveram acesso a grandes quantidades de dados e, numa primeira fase da auditoria, milhares de apps foram examinadas e 200 acabaram suspensas, informou a rede social enquanto continua a lidar com as consequências do escândalo da Cambridge Analytica.

O Facebook esclareceu que será feita uma investigação minuciosa sobre a forma como essas aplicações terão usado esses dados e, se houver evidências que os mesmo terão sido usados indevidamente, as aplicações são proibidas e os utilizadores notificados através deste site.

Na primeira fase da investigação, a rede social pretende identificar todas as aplicações que tiveram acesso a grandes quantidades de dados do Facebook.

A fase seguinte serve para apurar, através de entrevistas, de pedidos formais de informação ou até mesmo de auditorias que podem incluir inspeções aos locais, se houve uso indevido dessa informação. A investigação foi anunciada por Mark Zuckerberg a 21 de março.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.