Foi considerada pelo The New York Times uma das 10 aplicações do ano para iPad. Desde que foi lançada, em setembro, esteve na liderança do top de vendas de livros para a plataforma em 38 países e mantém o primeiro lugar de vendas nos Estados Unidos há 6 dias consecutivos. Back in Time é o nome da aplicação que nos últimos meses fez este percurso. O desenvolvimento é português e a empresa que o conduziu é a Landka, do Porto.



Como explica ao TeK Susana Landolt, diretora-geral, as boas notícias relativamente ao acolhimento do primeiro projeto da Landka não ficam por aqui. Logo após o lançamento da aplicação, a Apple deu-lhe lugar na página principal da iTunes App Store em mais de 100 países, uma ajuda importante para divulgar a proposta portuguesa. Na China, a dona do iPad, destinatário da primeira versão de Back in Time, proporcionou outra distinção à empresa portuguesa e considerou a aplicação App of the week, para iPad e iPhone.



Back in Time é um livro interativo, multimédia, que permite viajar no tempo e explorar a história da Terra, do Universo, da Vida e da Civilização, como descreve a empresa no site. A aplicação nasceu para iPad, em setembro, e em dezembro ganhou uma versão para iPhone. Custa 5,99 euros.




Susana Landolt admite que a prazo esta estreia da empresa no mundo das aplicações para dispositivos móveis possa estender-se a outras plataformas.



"Para além do iOS, a equipa tem vindo a observar atentamente o mercado do Android e do Windows mobile e não afasta a possibilidade de vir a desenvolver para estas plataformas, sendo no entanto a Apple a plataforma de eleição", detalha a responsável.



Contudo, e desde que a empresa foi criada em outubro de 2010, os esforços estiveram dirigidos ao desenvolvimento do projeto Back in Time, que demorou 10 meses a ficar pronto e contou com um investimento significativo, que a empresa não revela, adiantando apenas que ainda está por rentabilizar.

"Posso adiantar-lhe que o investimento para criar esta aplicação foi considerável e como tal ainda está longe de estar compensado". Quando foi lançado começou o redesenho da aplicação para iPhone, que consumiu mais dois meses.



O desenvolvimento deste primeiro projeto envolveu programadores, engenheiros e designers. A equipa constituída por 5 pessoas já está a trabalhar em novos projetos, que ainda não quer revelar…




Susana Landolt adianta, no entanto, que embora a empresa no futuro possa vir a apostar em outros formatos (para além dos ebooks) "este formato que dominamos e em que queremos trabalhar".




No que se refere às áreas temáticas, o conhecimento/divulgação cientifica, onde se insere o projeto Back in Time, é uma área de referência, mas a empresa admite que gostaria de explorar outras.




Deixamos o trailer deste primeiro projeto da Landka.



Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.