As tecnologias móveis de acesso à Internet em banda larga continuam a dominar o mercado. No final do ano acediam à rede com ligações suportadas em tecnologias móveis 2,6 milhões de utilizadores. As ligações fixas reuniam a preferência de 2,08 milhões.



Entre o terceiro e o quarto trimestre de 2010, a utilização de tecnologias móveis de acesso à Internet em banda larga aumentou 4,7 por cento. Face ao período homólogo do ano passado o crescimento foi de 18,9 por cento, revela a Anacom.



Os acessos fixos também cresceram, mas a menor ritmo. Relativamente ao terceiro trimestre as tecnologias de acesso fixo aumentaram o número de subscritores em 2,6 por cento. Na comparação com o mesmo período do ano passado a evolução foi de 11,3 por cento.



O ADSL continua a dominar, absorvendo 51,5 por cento dos clientes, embora com um crescimento praticamente nulo, face aos três meses anteriores. O cabo, por seu lado, está a crescer e entre Outubro e Dezembro absorveu quase metade das novas adesões a serviços de banda larga.



A outra metade das novas adesões foi para tecnologias mais recentes como a fibra e o FWA. Estas tecnologias representavam só 7,4 por cento do mercado no final do ano, mas com um crescimento de 20,2 por cento.



Especificamente, os serviços de Internet suportados em fibra servem 130 mil clientes, mais 26,2 por cento que no trimestre anterior, garantindo 51 por cento das novas adesões.



PT e Zon seguem na liderança do mercado da banda larga, com a Portugal Telecom a controlar 46,8 por cento dos clientes e a Zon a assegurar a gestão de 33 por cento. Nos serviços móveis, a Portugal Também é líder, através da TMN que assumiu uma quota de 45,8 por cento. A Optimus e a Vodafone surgem nas posições seguintes, respectivamente.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.