Recentemente, o Sport Lisboa e Benfica apresentou queixas no Tribunal da Califórnia para obrigar judicialmente a Google a identificar e entregar os dados dos blogues que alojou nas suas redes ligados à divulgação das informações confidenciais. O clube da Luz vai agora mais longe e contratou uma empresa de cibersegurança e advogados em Moscovo para identificar as empresas que detêm os servidores onde foram alojados os emails confidenciais roubados, que servem de fonte de informação aos blogues.

Segundo avança o Jornal de Notícias, o Benfica terá durante os últimos seis meses procurado as localizações físicas da Realistic Group e Regtime na Rússia, as empresas que alegadamente alojaram informação confidencial ligada aos contratos dos jogadores, dados de recrutamento e informação corporativa. Estas informações eram depois canalizadas para blogues alojados na Google e Wordpress.

A investigação por conta própria não estará a ser frutífera e até é contraditória refere o JN. Os primeiros indícios identificavam que a Realistic se situasse em Moscovo e depois Rybinsk a 400 quilómetros, mas as pistas esbarraram sempre num beco sem saída. A Regtime teve o mesmo desfecho, primeiro na capital russa e depois em Samara.

Segundo o SAPO Desporto, o clube da Luz tem até à próxima segunda-feira, 22 de outubro, para apresentar os documentos no Tribunal da Califórnia para evitar que o caso seja arquivado.

O JN adianta ainda que o blogue “Mercado de Benfica” anunciou que hoje, dia 18, às 18.00, irá publicar mais informações do clube da Luz.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.