A Nike e a Strangelove Skateboards trabalharam em conjunto no desenvolvimento de um par de ténis alusivos ao Dia dos Namorados. O modelo Valentine's Day Dunks é uma edição limitada e foi um sucesso imediato junto dos aficcionados por sapatilhas. A Strangelove tinha planos para os lançar online, mas os bots deitaram os planos por terra.

A ideia era lançar apenas um conjunto limitado de unidades, pelo que os bots seriam utilizados para garantir o acesso aos modelos, muito mais depressa do que qualquer humano conseguiria fazê-lo. O esquema é muitas vezes montado por pessoas que depois aproveitam para os revender, a preços muito mais altos.

Neste caso, uma afluência inesperada de bots obrigou a marca a cancelar o lançamento online e a aconselhar os interessados a procurar por um par na loja física mais próxima.

Os verdadeiros robots já estão entre nós, mas são diferentes do que imaginámos
Os verdadeiros robots já estão entre nós, mas são diferentes do que imaginámos
Ver artigo

Os bots tornaram-se no popular método de compra em 2016, quando o artista Kanye West lançou os primeiros modelos da linha Yeezy, para a Adidas. Os modelos eram tão populares que se esgotavam em apenas alguns segundos, o que levou ao desenvolvimento dos primeiros bots, capazes de concluir uma compra de forma totalmente autónoma e imediata.

A maioria dos bots requer o pagamento de uma mensalidade e muitos deles são utilizados para potenciar o negócio da revenda por parte de pessoas que se aproveitam do factor exclusividade para lucrar com o mesmo. Nestes lançamentos online, onde os modelos tendem a esgotar numa questão de segundos, os interessados que não usam bots ficam, regra geral, com duas opções: ou perdem a oportunidade de comprar um par, ou têm de desembolsar mais dinheiro pelas unidades que chegam às plataformas de revenda, como o eBay ou a GOAT.

A Nike criou uma app específica para o lançamento digital de novos modelos, chamada SNKRS, mas uma vez que nem todas as marcas se podem dar ao luxo de manter uma aplicação desta natureza, o risco de perder todo o stock para um conjunto de bots continua a existir. A Strangelove é uma dessas marcas. A empresa comunicou que a situação "saiu do controlo" poucos minutos depois de ter anunciado o lançamento, pelo que a venda seria feita exclusivamente através de lojas físicas.

É importante sublinhar que ainda não existe qualquer lei que regulamente a utilização de bots em plataformas comerciais. O problema também afecta espetáculos culturais da mesma forma, pelo que é imperativo legislar o fenómeno de forma a que os envolvidos sejam responsabilizados legalmente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.