O Brasil subiu em Julho último para a quarta posição no ranking da Symantec para os maiores distribuidores de spam no mundo. Os resultados, divulgados recentemente, indicam que o país foi responsável por quatro por cento de todos os emails indesejados que circularam durante o período analisado.




Os três lugares cimeiros foram assumidos respectivamente pelos Estados Unidos, responsáveis por 28 por cento do spam distribuído, pela Turquia e pela Rússia, ambas com sete por cento.




O total de spam entre as mensagens de correio electrónico de todo o mundo saltou 12 pontos percentuais em Julho deste ano comparativamente a igual mês de 2007. Segundo o estudo da Symantec, 78 por cento de todas as mensagens que circularam na Internet durante o mês passado eram lixo.




No período analisado, os Jogos Olímpicos e as eleições presidenciais nos EUA surgiram como novos temas para as campanhas de maliciosas de correio electrónico, com mensagens falsas em nome de Barack Obama ou John McCain, por exemplo.




Os emails também passaram a ser distribuídos em dois idiomas - inglês e chinês - e a citar outros temas recentes da actualidade, como a subida de preço dos combustíveis.




Notícias Relacionadas:


2008-04-10 - Lisboa é a 7ª cidade com mais computadores infectados por bots


2008-04-07 - 88% dos emails em circulação em Março era spam


2008-03-28 - Portugal em 5º lugar mundial na tabela de phishing

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.