Cientistas do Instituto Wellcome Trust Sanger em Hinxton, em Cambridgeshire e da Universidade Duke em Durham, na Carolina do Norte, conseguiram sequenciar o cromossoma 1. Os cientistas revelaram que este é o maior de todos os cromossomas presentes no código genético humano, sendo formado por mais de três mil genes e estando associado a cerca de 350 doenças.

Com esta descoberta, investigadores de todo o mundo poderão chegar a novos resultados nos estudos para o diagnostico e tratamentos de doentes que sofram de vários tipos de cancro, Alzheimer, Parkinson, autismo, distúrbios mentais, entre outros problemas neurológicos.

A sequência do cromossoma 1, publicada online pela revista cientifica Nature, foi decifrada por uma equipa de 150 cientistas e levou 10 anos a completar.

De acordo com o Dr. Simon Gregory, responsável da investigação citado pela Reuters, esta descoberta “fecha um dos capítulos mais importantes do genoma humano […] por ser o cromossoma que contém o maior número de doenças associadas”.

Os cromossomas são formados por moléculas de DNA e compostos por vários genes portadores de toda a informação genética de um ser vivo. Estima-se que o genoma humano seja constituído por 20 a 25 mil genes, sendo que, com a descoberta da sequência do cromossoma 1, foram identificados mais de mil genes desconhecidos até agora.

Notícias Relacionadas:

2001-02-12 - Genoma Humano - No essencial somos todos gémeos
2000-11-14 - Cromossoma Y de 80% dos europeus tem a mesma origem

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.