Foi condenado a 57 meses de prisão um jovem americano de 20 anos considerado pela justiça culpado de danificar de forma intencional redes informáticas e enviar de forma massiva mensagens de correio electrónico não solicitado.



O jovem criava redes zoombie e vendia a terceiros o acesso aos PCs infectados,
para que fossem levados a cabo ataques DoS ou fosse enviado spam. As autoridades estimam que o jovem terá interagido com cerca de 500 mil computadres, avança o El Mundo.



Depois de ter sido preso em Novembro passado o rapaz foi agora a julgamento enfrentando acusações de conspiração, fraude e violação de computadores do Governo americano, actividades que vinha praticando desde Junho de 2004 e que acabaria por admitir.



Além de cumprir a pena de prisão, o jovem terá ainda de pagar uma multa de 11.800 euros e devolver ganhos ilícitos no valor de 47 mil euros e nos três primeiros anos de liberdade será supervisionado pelas autoridades.


Notícias Relacionadas:

2004-12-27 - Estados Unidos produzem a maioria das mensagens de spam que circulam no mundo


2004-12-02 - Can-Spam Act sustenta novos processos da Microsoft contra spammers

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.