Uma lista de 2.025 profissionais que visitaram a última E3, incluindo jornalistas, analistas, criadores de conteúdos para o YouTube viram os seus dados pessoais serem expostos devido a uma vulnerabilidade no website da ESA (Entertainment Software Association), a entidade organizadora do evento dedicado à indústria gaming. As informações podiam simplesmente ser acedidas, através de um documento de texto, gerado por um link no próprio website da organização, avança o Kotaku.

Entre as informações divulgadas encontravam-se os nomes completos, os endereços dos seus domicílios, email e números de telefone que este ano participaram nas conferências da E3. A organização prontamente fechou a área do website com a vulnerabilidade, mas não impediu a sua propagação pela internet, tendo sido mesmo alertado por alguns youtubers. O link apareceu na página “Helpful Links”, através do link “Registered Media List”, que pode ver na imagem.

tek e3

Em declarações, a ESA refere que mal foi notificada tomou medidas imediatas para proteger os dados e desligar o website, cortando assim o acesso à informação. “Lamentamos esta ocorrência e tomámos as providencias para que não volte a acontecer”. No entanto, mesmo depois do website ter sido encerrado, a página em questão continuava disponível através da cache.

Segundo reporta o Kotaku, entre as vítimas do leak, alguns youtubers começaram a receber spam de mensagens e chamadas de partidas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.