Várias personalidades políticas, de forças de segurança públicas e inúmeras celebridades do mundo do espetáculo norte-americano foram alegadamente vítimas de um ataque em larga escala que expôs os dados financeiros dos vitimados.

O vice-presidente dos EUA, Joe Biden, a ex-secretária de Estado, Hillary Clinton, o diretor do FBI, Robert Mueller, a cantora Britney Spears, o ator Ashton Kutcher, as socialites Kim Kardashian e Paris Hilton, e o casal de cantores Beyoncé e Jay-Z estão entre o vasto leque de personalidades que supostamente viram os seus dados expostos num site cujo endereço não foi revelado.

A única informação revelada sobre o site é veiculada pela BBC que atribui o domínio da página à União Soviética - extinta em 1991 -, página essa que divulgava também fotografias pouco abonatórias sobre as personalidades atacadas. A edição online do jornal britânico refere ainda que havia uma mensagem anti-política escrita em russo.

As informações reveladas continham nomes, moradas, números de segurança social, dados de cartões de crédito, empréstimos de carros e em alguns casos também havia relatórios financeiros associados, entre outras informações sensíveis. Alguns dados já foram confirmados por meios de comunicação norte-americanos como sendo verdadeiros. Os media dos EUA revelam ainda que o número de SS há muito que deixou de ser publicado de forma aberta pois permite o roubo de identidades.

Nenhuma das personalidades afetadas comentou o caso. A polícia de Los Angeles, dos EUA, e o FBI já iniciaram as investigações ao alegado roubo de dados.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.