O serviço de streaming da Disney vai chegar mais cedo à Europa. A empresa anunciou que decidiu lançar o Disney+ no Reino Unido, Alemanha, França, Itália e Espanha, Áustria e Suíça a 24 de março. Aquando da sua estreia nos Estados Unidos, Canadá e Holanda em novembro de 2019, ficou também “no ar” a promessa de uma rápida expansão para outros países europeus. O “prometido é devido”, e a Disney confirmou a chegada do serviço de streaming à Bélgica, Portugal e países nórdicos no verão de 2020.

No que toca a valores, a Disney esclarece que a subscrição mensal ao serviço de streaming vai rondar os 6,99 euros. Já quem é um fã acérrimo das séries e filmes da empresa fundada por Walt Disney pode fazer uma subscrição anual por 69,99 euros.

Ao serviço, que se quer tornar o rival do Netflix, chegam as criações das marcas Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic, assim como conteúdo próprio da Disney. Recorde-se que ainda antes da estreia do Disney+, empresa tinha deixado claro que queria criar ainda mais 30 séries e 15 filmes originais, os quais se juntam a um catálogo de 7.500 episódios e 500 títulos cinematográficos.

Disney+ já chegou aos Estados Unidos e quer "conquistar" a Europa em 2020
Disney+ já chegou aos Estados Unidos e quer "conquistar" a Europa em 2020
Ver artigo

A partir do lançamento, os subscritores europeus vão poder ter acesso não só à popular série The Mandalorian, mas também a novo conteúdo como High School Musical: The Series, The World According to Jeff Goldblum ou ainda The Imagineering Story e Diary of a Future President. Tal como a empresa já tinha dado a conhecer, o serviço inclui as 30 temporadas dos The Simpsons, a totalidade da saga “Star Wars” e filmes estreados em 2019, como o Rei Leão, Avengers: Endgame ou Toy Story 4 e ainda Frozen 2 e Star Wars: A Ascensão de Skywalker.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.