Estas extensões estão disponíveis para o .pt desde 2010 e a evolução da adoção tem sido lenta, mas nos últimos dois anos assistiu-se a a um crescimento importante e a uma maior preocupação por parte dos registrars que oferecem este serviço aos seus clientes, referiu a DNS.PT ao TeK.

DNSSEC (Domain Name System Security Extensions) é o nome dado às extensões de segurança ao protocolo DNS (Domain Name System), concebidas para protegerem e autenticarem o tráfego DNS.

O DNSSEC pode e deve ser adotado em qualquer domínio já que é um sistema que adiciona segurança ao uso de um determinado domínio. Apesar disso, é transparente para o utilizador, não interferindo com o normal funcionamento do protocolo DNS.

Na prática estas extensões validam os dados através de assinaturas digitais, recorrendo a tecnologia de criptografia assimétrica para assegurar a autenticidade e a integridade da informação trocada entre servidores DNS e entre estes e as aplicações do utilizador.

Para acrescentar DNSSEC a um domínio é necessário adicionar algumas configurações ao servidor de DNS qua atualmente o domínio já tem, de forma a que esta extensão seja reconhecida na internet. Estas configurações dependem de servidor para servidor, mas normalmente vêm incluídas nos manuais dos mesmos servidores, explica-se por parte da DNS.PT.

Depois de integrar as extensões no servidor do domínio .pt em causa, a empresa terá de pedir uma reavaliação desse mesmo domínio no site dns.pt.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.