A Coligação de Criadores e Indústria de Conteúdos espanhola, formada pelas entidades Egeda, Promusicae, SGAE, FAP, Adican e Adivan, pretende implementar um modelo que penalize o acesso a conteúdos ilegais através da Internet, tal como já acontece em França e no Reino Unido.



De acordo com a imprensa espanhola, as conversações com os operadores de Internet estão a decorrer e, ao que parece, o feedback está a ser positivo pelo que será de esperar que as páginas a partir das quais é possível efectuar downloads de forma ilegal sejam bloqueadas.



A ideia fulcral da Coligação é a implementação do modelo dos "três passos", que prevê o envio de alertas ao utilizador quando este efectua uma descarga ilegal. Ao terceiro aviso o internauta é penalizado.



Em França, as autoridades planeiam sancionar os utilizadores com uma suspensão da ligação à Internet durante um ano enquanto que, no Reino Unido, a penalização passa pela diminuição das velocidades da ligação para um ritmo que impede ou dificulta os downloads. Ao que tudo indica, será ao modelo britânico que o espanhol se irá assemelhar.



Notícias Relacionadas:

2008-07-24 - Operadores britânicos aliam-se ao governo e indústria na luta contra a pirataria

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.