Ao longo do ano passado o número de emails enviados aos grupos parlamentares com assento na Assembleia da República por cidadãos ou entidades externas ao Parlamento quase se multiplicou por cinco, passando de 300 mil para os 1,4 milhões.



De acordo com uma notícia avançada hoje pelo jornal Público, o correio electrónico é uma ferramenta cada vez mais utilizada pelos deputados, embora continue a rivalizar na popularidade com o tradicional fax, que continua a fazer circular muitas folhas de informação, sobretudo de dentro para fora do Parlamento.



No que se refere ao email, os grupos parlamentares usaram-no para enviar 4 milhões de mensagens, um número significativamente menor que o número total de mensagens recebidas, que no mesmo período de 12 meses atingiu os 17 milhões.



As informações apuradas pelo sistema de análise da AR mostram no entanto que, do total de mensagens enviadas para os grupos parlamentares da AR, 7 milhões não chegaram aos seus destinatários já que ficaram retidas pelos sistemas anti-spam. Mostram ainda que os meses de pico - no que se refere ao envio de mensagens a partir da AR - foram Julho e Agosto, que captam cerca de 30 por cento de todas as mensagens enviadas em 2006.



Coincidentes com períodos de férias, os números traduzem provavelmente o mecanismo de resposta automática com que geralmente os utilizadores profissionais configuram os seus emails, para avisar o emissor de uma mensagem da sua ausência do local de trabalho. Mais do que uma utilização da ferramenta acima da média nestes dois meses.



O SMS é outra das possibilidades de comunicação à disposição dos grupos parlamentares e que no ano passado foi mais usada pelo Bloco de Esquerda (em termos proporcionais) com 107 mil mensagens enviadas. O partido utiliza a tecnologia para divulgar eventos em agenda ou outras temas que pretenda divulgar de forma massiva. Em volume a liderança na utilização desta ferramenta é do PS que enviou 208 mil SMS. Na cauda da lista está o PCP que enviou apenas 1762.



Tímido na utilização do email, o PCP destaca-se na utilização do Fax com 432 mil páginas enviadas em 2006. O PS volta a liderar na utilização desta ferramenta com 556 mil páginas enviadas.

Curiosamente PSD e CDS-PP são remetidos para as últimas posições da tabela atrás dos ecologistas dos Verdes, que são o terceiro partido com mais folhas de fax enviadas em 2006.



Os números divulgados pelo Público servirão de base à análise que hoje será promovida na Assembleia da República no âmbito de uma conferência internacional.



Notícias Relacionadas:

2002-03-10 - Partidos levam campanha eleitoral para a Internet

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.