O WannaCry Ransomware Infection Map é traçado pela Check Point e mostra o alcance do ataque informático por todo o mundo, apresentando dados estatísticos das ameaças chave e dados específicos de cada país em tempo real.

A empresa de segurança indica que os seus analistas descobriram 34.300 tentativas de infeção em 97 países desde que a campanha de malware apareceu pela primeira vez.

Acrescenta ainda que, à data de hoje, a taxa de ataques é de um a cada três segundos, o que representa um ritmo mais lento que o original de há alguns dias, altura em que ocorria um ataque por segundo. O país que mais ameaças registou foi a Índia, seguido dos Estados Unidos e da Rússia.

A par dos dados agora fornecidos, os investigadores da Check Point anunciaram recentemente o registo do domínio de um kill switch utilizado por uma nova variante do WannaCry. Com esta ação, a empresa de cibersegurança conseguiu proteger milhares de possíveis vítimas deste perigoso ransomware.

Para a empresa de segurança é bastante improvável que os afetados recuperem os seus dados mesmo pagando o resgate. Até agora, as três contas de bitcoin associadas à campanha do WannaCry acumularam aproximadamente 77.000 dólares. “Apesar disto, não foi reportado um único caso de alguém que tenha conseguido recuperar os ficheiros depois do pagamento”, refere numa nota enviada às redações.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.