Um estudo conduzido pelo Departamento de Educação norte-americano revela que a quase totalidade das escolas públicas daquele país tem acesso à Internet, mas poucas tiram vantagem efectiva da tecnologia para ensinar os alunos que as frequentam, que acabam por perceber mais de tecnologia do que os seus professores.



Na última década, 99 por cento das instituições de ensino básico e secundário nos Estados Unidos passaram a estar ligadas à Internet, instalando-se um computador por cada cinco alunos, revela o estudo denominado "Toward a New Golden Age in American Education: How the Internet, the law and today's students are revolutionizing expectations", que por outro lado indica que a maioria destas escolas ainda não aproveita os recursos informáticos para enriquecer a experiência de ensino.



"A educação parece ser o único sector que ainda debate os benefícios da tecnologia", segundo considera o secretário norte-americano da educação, Rod Paige, U.S. Secretary of Education, no relatório oficial, divulgado recentemente, acrescentando que o funcionamento nas escolas permanece inalterado na maioria dos casos, apesar das inúmeras reformas e dos muitos investimentos feitos em computadores e redes.



O departamento governamental explica que os computadores estão normalmente instalados em salas separadas e não no principal espaço de estudo. Esta e outras opções levam a que os estudantes acabem por aprender mais sobre informática em casa do que na escola.



O estudo revela igualmente que os alunos percebem mais de tecnologias do que os seus professores. Por exemplo, 72 por cento de todos os estudantes do ensino básico usam o computador de casa pelo menos uma vez por semana durante as suas férias de Verão, de acordo com o National Center for Education Statistics. O maior grupo de novos utilizadores de Internet entre 2000 e 2002 situava-se entre os dois e os cinco anos de idade, ao que se seguiam os situados entre os seis e os oito anos.



Os próprios estudantes parecem ter uma percepção daquilo que se passa e fazem algumas sugestões: "Os professores podiam usar melhor a tecnologia se aprendessem mais sobre ela", diz um aluno do ensino básico, citado no estudo.



Face aos resultados apurados, o governo norte-americano está a propor um plano nacional de educação para a tecnologia, onde, entre outras coisas se recomenda às escolas que disponibilizem mais formação em informática aos professores, promovam junto dos alunos o ensino online ou eLearning, invistam em ligações de banda larga e substituam alguns dos manuais escolares por informação digital.



Notícias Relacionadas:

2004-10-08 - Sun inicia acções de formação em open-source para professores

2004-06-01 - Formação TIC entre professores é elevada mas precisa de maior integração

2004-04-26 - Formação em TIC de 18 mil docentes garantida na parceria entre ME e Intel


2004-05-26 - Estremadura espanhola continua a investir na Rede Educativa baseada em Linux

2002-10-01 - Professores são adeptos das Tecnologias mas usam pouco na sala de aula

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.