Para aceder ao histórico de navegação na internet durante as investigações, as autoridades necessitam de um mandato do tribunal. Há duas semanas o Senado dos Estados Unidos votou a favor para instaurar o chamado USA Freedom Reauthorization Act, uma emenda à constituição que dá às agências de segurança, como o FBI, autorização para aceder aos dados sem o pedido de autorização do tribunal.

A emenda foi proposta pelo senador democrático Ron Wyden do Estado do Oregon e pelo senador republicano Steve Daines do Estado de Montana, e segundo a CNN passou com uma diferença de um voto. Para se tornar lei, esta emenda necessita agora de ser votada pela Casa dos Representantes, que se vai realizar esta semana, antes de receber a assinatura final do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Algumas empresas tecnológicas avançaram com uma carta aberta, assinada pela Mozzila Corporation, Engine, Reddit, Twitter, Patreon e i2Coallition, a alertar que a privacidade e segurança são essenciais para a sua economia, negócio e contínuo crescimento da liberdade e uma internet livre.

As tecnológicas referem que o histórico de pesquisa e navegação podem revelar um retrato detalhado das vidas dos utilizadores. Pode revelar as suas condições médicas, crenças religiosas, assim como relações pessoais, que devem ser salvaguardadas de forma efetiva e legal. Afirmam que já pressionaram os tribunais a adotar medidas mais rígidas neste sentido, acreditando que os dados devem ser apenas processados sob mandato.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.