Os europeus são mais receptivos a serviços de encontros online dos que os americanos, diz um estudo da comScore World Metrix, cujos dados revelam que 18 por cento dos europeus, 38,2 milhões de pessoas, visitaram este tipo de sites em Julho. Por outro lado, 17 por cento dos internautas norte-americanos mostraram práticas semelhantes.


Os resultados demonstram que cada utilizador europeu visitou em média 310 páginas do género, face às 210 registadas entre os utilizadores norte-americanos.


Os internautas alemães foram os mais activos durante o mês de Julho, ao visitarem em média 446 páginas, comparativamente às 343 visualizadas pelos franceses e às 213 registadas pelos utilizadores do Reino Unido.


O crescimento do número de utilizadores de sites de encontros virtuais é outra das diferenças entre os dois mercados. Enquanto nos Estados Unidos a audiência média destas páginas não sofreu alterações significativas, na Europa a questão tomou contornos bem diferentes, com a audiência a subir 26 por cento face ao mesmo período do ano passado.


A escolha dos utilizadores norte-americanos recai em sites como Match.com e Yahoo Personals, que ocupam os primeiros lugares do ranking, enquanto na Europa são as páginas mais específicas, como o Meetic, em França, e o iLove na Alemanha. Serviços como estes já "ultrapassaram crescimentos na ordem dos dois dígitos, liderando as escolhas dos internautas nos seus países de origem", refere Bob Ivings, managing director da comScore Europe, em comunicado.


O mesmo responsável afirma que, nos Estados Unidos, os sites de encontros virtuais exigem, na sua maioria, uma subscrição e estão sujeitos à pressão de outros serviços de cariz social, como o MySpace, ou outros serviços semelhantes baseados em partilha de interesses.

Notícias Relacionadas:

2001-09-25 - Yahoo! passa a cobrar por serviço online de "encontros"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.