O jogo Flappy Bird anda nas bocas do mundo e promete continuar a dar que falar nos próximos tempos. Depois de o criador ter decidido retirar a aplicação do iOS e do Android, abriu-se uma janela de oportunidade para a exploração de esquemas fraudulentos em dispositivos móveis e computadores.

"Como o jogo original foi retirado pelo seu autor, este criou uma enorme procura nos mais curiosos que queriam experimentar ou mesmo ver o gameplay do jogo", explica ao TeK o especialista em segurança, David Sopas.

O responsável do portal WebSegura adianta mesmo que já reparou em "alguns sites em português (PT-BR) que alojam versões do jogo com malware", o que na perspetiva dos utilizadores nacionais torna-se uma ameaça ainda maior.

O TeK contactou também Nuno Mendes da Eset Portugal e o Serviço de Resposta a Incidentes de Segurança Informática (CERT), tendo ambos dito que ainda não tinham encontrado nenhum esquema que esteja a proliferar entre os portugueses com base no popular jogo.

Os utilizadores nacionais também estão em perigo devido aos clones que têm aparecido do Flappy Bird nas lojas de aplicações do iOS e Android. "Muitos destas aplicações têm instalado um backdoor que permite Command and Control (C&C) para receber novas instruções por parte do utilizador malicioso", explica David Sopas.

Algumas das aplicações falsas já identificadas acedem a serviços de mensagens de valor acrescentado sem que o utilizador dê conta, uma situação que na loja de aplicações do Android já tinha sido identificada em Portugal noutras apps, como o TeK revelou na altura.

Rui da Rocha Ferreira


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.