O Facebook está determinado em deixar de ser uma plataforma disseminadora de notícias falsas. De acordo com Mark Zuckerberg, a rede social deverá contar com uma nova secção de informação, onde deverão constar "notícias de alta qualidade". O CEO adianta que esta zona do site será gratuita para todos os utilizadores, mas a empresa deverá pagar às publicações que decidirem divulgar as suas peças ali.

"É importante para mim que o Facebook ajude as pessoas a receber notícias confiáveis e a encontrar soluções que ajudem o importante trabalho dos jornalistas de todo o mundo", escreveu Zuckerberg num post feito recentemente no seu perfil, onde publica também uma conversa com o CEO da Axel Springer, Mathias Döpfner.

Facebook dá aos utilizadores mais controlo sobre o News Feed do seu mural
Facebook dá aos utilizadores mais controlo sobre o News Feed do seu mural
Ver artigo

O timing deste anúncio é importante de descodificar. Comercialmente, o Facebook, que é uma das plataformas onde muitos utilizadores consomem informação, pode vir a enfrentar forte concorrência da Apple, que recentemente lançou um serviço de subscrição que inclui revistas e jornais.

Zuckerberg admite não saber se a melhor opção, nesta altura, é apostar em equipas editoriais para a curadoria das notícias em destaque, ou se deve relegar essa responsabilidade aos próprios utilizadores. A empresa já recorreu à primeira estratégia anteriormente, mas foi acusada de enviesamento editorial.

Note que o Facebook tem apostado em programas de apoio ao jornalismo. Recentemente, a empresa chegou a afirmar que planeava investir 300 milhões de dólares numa iniciativa que almeja financiar publicações locais e projetos independentes com soluções para o sector.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.