O FBI publicou um documento através da sua divisão protecção da rede Internet, o National Infrastructure Protection Center (NIPC), alertando para os perigos do recrudescimento de ataques informáticos relacionados com motivações políticas.



O documento intitulado "Cyber protests: the threat to the U.S. information infrastructure", chama a atenção para a crescente vaga de formas de protesto politico através da Internet, recorrendo a alteração das páginas de sites ou ataques aos servidores.



O chamado hacktivism - ou seja ataques de hackers com carácter político tem vindo a crescer, tendo o NIPC dado os exemplos dos ataques oriundos da China depois do bombardeamento por engano dos Estados Unidos à embaixada chinesa na Jugoslávia, e o ataque - que durou uma semana - que adulteraram ou colocaram offline mais de 100 sites americanos após um avião militar americano de reconhecimento ter colidido com um avião comercial chinês. O NIPC acha possível que venham a suceder vários ataques deste género relacionadas com a causa afegã como retaliação aos ataques em curso naquele país.



O documento conclui que apesar deste tipo de ataques ter causado poucos danos até agora, a infraestrutura da Internet no futuro vai ser um alvo preferencial de hackers e manifestantes políticos na Internet, visando a sua destruição intencional em vez dos objectivos de embaraço ou demonstrações de posições políticas utilizados actualmente.



Desta forma o FBI acha essencial prevenir danos mais sérios na infraestrutura e defende uma postura defensiva mais activa e um aumento de segurança, através de uma maior cooperação internacional e ligação entre o sector publico e privado na protecção de pontos críticos da Internet.



Notícias Relacionadas:

2001-07-05 - Hackers são um dos motores da indústria de segurança

2001-02-19 - Hackers (e não só) na mira da nova lei anti-terrorista britânica

2001-01-17 - Gigantes da indústria criam rede para combater o cibercrime

2000-12-11 - Os EUA podem sofrer outro Pearl Harbour... no ciberespaço

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.