As páginas flash vão começar a ser indexadas nas buscas efectuadas a partir do Yahoo e do Google, uma possibilidade que deriva de um acordo estabelecido entre as três empresas.



De acordo com um comunicado, todos os textos, assim como os URLs incluídos em páginas flash serão tratados como se estivessem em páginas tradicionais, graças a uma tecnologia que a Adobe fornecerá às duas empresas para que estas possam indexar ficheiros em formato SWF Flash.



Desta forma, milhões de conteúdos flash baseados em RIAS, entre outros de formato dinâmico, estarão disponíveis no momento das pesquisas sem que seja necessário que as empresas e criadores dos ficheiros tenham de alterar os conteúdos.



Notícias Relacionadas:

2008-05-05 - Adobe abre código Flash para maior interoperabilidade entre dispositivos

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.