Durante uma conferência de imprensa que teve ontem lugar em Paris, a France Télécom anunciou, através de Thierry Vreton, presidente e director geral da operadora de telecomunicações, uma série de novas iniciativas para fazer beneficiar todos os franceses que o pretendem de ligações à Internet em banda larga.

Assim com vista a atingir o objectivo de fornecer acesso ADSL a mais de três milhões de clientes até ao final deste ano e de atingir uma cobertura geográfica desse tipo ligações em 90 por cento da população residente em França, a companhia irá multiplicar o número de equipamentos ADSL nas centrais telefónicas em mais de 2,5 vezes para atingir as oito mil unidades face às actuais três mil. Na prática, todas as centrais telefónicas com mais de mil linhas - correspondentes a zonas que servem mais de dois mil assinantes - serão equipadas com Digital Subscriber Line Access Multiplexers (DSLAMs) até ao final de 2005.

Ao mesmo tempo, serão implementados mais 7.500 quilómetros suplementares de fibras ópticas até essa data. Para realizar esse plano, a France Télécom irá investir 600 milhões de euros ao longo de três anos nas suas redes em França para a introdução massiva do ADSL. Para além disso, a operadora compromete-se a abrir um acesso ADSL desde que 100 clientes de uma mesma zona de serviços efectuem o pedido.

Será posto em prática um mecanismo de apreciação do potencial das solicitações dos utilizadores em ligação com as colectividades locais seguido de uma pré-reserva destinada aos fornecedores de acesso à Internet. A France Télécom irá iniciar rapidamente uma concertação com as outras operadoras e ISPs de modo a fixar as modalidades e a prática associada à implementações deste dispositivo em todo o território da França.

Em simultâneo, a France Télécom anunciou ontem que irá lançar em Setembro três novas ofertas de acesso bidireccional de alto débito à Internet por satélite destinadas aos utilizadores particulares, profissionais e empresas nas zonas apenas parcialmente abrangidas ou não cobertas por ADSL. O primeiro pacote, Pack Surf Satellite é um serviço à medida que permite escolher o seu fornecedor de acesso beneficiando, ao mesmo tempo, de uma ligação em banda larga, apresentando-se em quatro classes de velocidade, desde 128 a 2048 Kbps para downstream e de 64 para 512 Kbps para upstream.

A Oléane SAT consiste noutra oferta por satélite mas composta por soluções profissionais quer para aceder à Internet como a redes empresariais - Intranet -, sendo propostas várias classes de modalidade entre os 128 e os 2048 Kbps para downstream e entre 128 e 512 Kbps para upstream.

A última oferta deste grupo é a Wanadoo Pro Sat, que integra as mesmas
prestações de serviços que as soluções Wanadoo Pro para ADSL sem os
constrangimentos geográficos e oferece uma velocidade de 128 Kbps para
downstream e 64 Kbps para upstream.

Paralelamente, a France Télécom também deverá lançar este Outono uma série de testes experimentais de tecnologias alternativas de banda larga baseadas numa combinação de acesso por satélite e redes Wi-Fi e com vista a optimizar as soluções tecnológicas e ofertas comerciais adaptadas às necessidades específicas das colectividades locais e dos clientes que residem em zonas geográficas não abrangidas pelo ADSL. Até ao final do ano, a operadora deverá divulgar um relatório sobre estes testes.

Notícias Relacionadas:
2003-04-28 - Banda
Larga ajuda a reforçar negócio da Wanadoo no primeiro trimestre

2001-10-01 - France
Télécom com ADSL em mais de 50% da rede

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.