A partir de amanhã, 1 de setembro, o navegador de Internet Google Chrome vai bloquear automaticamente os anúncios que são mostrados com recurso à tecnologia Flash. A nova funcionalidade do browser já tinha sido anunciada em junho, numa altura em que o formato da Adobe continua a perder “apoio”.

Quer isto dizer que depois de feita a atualização do navegador todos os anúncios Flash deixarão de ser exibidos. Algo que pode revelar-se negativo para os anunciantes, mas mais positivo na experiência de navegação na Internet.

A Google diz que quem usa a sua plataforma AdWords tem acesso a uma conversão automática dos anúncios Flash para HTML5 - a norma que está a ser mais adotada por dispensar a utilização de plug-ins externos.

Além do bloqueio da publicidade nas páginas online, o sistema também deverá fazer com que o Chrome consuma menos recursos do computador e tenha menos impacto na autonomia da máquina.

A tecnológica norte-americana garante que outros conteúdos Flash que possam existir numa determinada página Web e que não sejam publicidade não serão afetados pela ferramenta de bloqueio do Chrome.

A Mozilla e o Firefox também têm vindo a tornar a experiência online mais independente da tecnologia Flash da Adobe.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.