Considerando que 98% do tráfego de internet internacional circula através de cabos submarinos, a Google pretende reforçar a sua ligação entre os Estados Unidos e a Europa. O cabo Grace Hopper (nome inspirado em Grace Brewster Murray Hopper, um pioneiro na ciência da computação) vai ligar Nova Iorque a Bude no Reino Unido e Bilbao, em Espanha, com o objetivo de melhorar a resiliência da rede da gigante tecnológica para os seus produtos e serviços, revelou em comunicado.

tek google grace hopper

Este é o quarto cabo da Google, que se junta ao Curie, Dunant e Equiano, no que diz respeito a ligações submarinas, para aumentar a capacidade das suas necessidades no futuro, mas igualmente o nível de segurança. Esta empreitada marca ainda o seu primeiro investimento num cabo submarino privado ligado a Espanha, que servirá para alimentar a sua parceria com a Telefonica e melhorar a infraestrutura de cloud em Madrid.

O Grace Hopper está equipado com 16 pares de fibra, ou seja, 32 fibras e está a ser construído pela SubCom, uma empresa especialista em redes submarinas. A Google revela que o projeto deverá estar completo em 2022.

A Google explica que o Grace Hopper introduz um novo sistema de switching que permite um aumento de segurança nas comunicações globais, e uma maior flexibilidade a mover o tráfego para onde for necessário.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.