Há uma década que as notícias ganharam outra dimensão na rede da Google. A 22 de setembro de 2002 foi lançado o Google News, a plataforma de notícias do motor de busca que reúne atualmente mil milhões de utilizadores por semana mas que mantém acesa uma polémica com os editores de jornais e revistas.

A ideia de lançar o serviço surgiu depois do ataque às torres gémeas, a 11 de Setembro de 2001, altura em que a Google registou um enorme volume de pesquisas acerca do sucedido.

Face ao grande interesse dos utilizadores em busca de informação online, e para melhorar a pesquisa de notícias relevantes, os programadores apresentaram o Google News, que - como era de esperar - surgiu como um projeto beta, ganhando forma e estrutura com o tempo.

Em 10 anos, a plataforma noticiosa do Google consolidou-se e hoje conta já com 72 edições em 30 idiomas e mais de 50 mil fontes de notícias.

A Portugal, o Google News só chegou em novembro de 2005, 3 anos depois da sua data de lançamento. Na altura contava ainda com pouco mais de 200 fontes internacionais de notícias.

Desde o seu lançamento o serviço adicionou novas funcionalidades como notícias locais, personalização, escolha dos editores, destaques, autoria e discussões sociais, evoluiu no design, abalançou-se no mercado mobile e ligou-se a serviços adicionais destacando-se o Fast Flip, o Living Stories e a Timeline.

"Oportunidades não faltam e estamos animados em perceber até onde é que podemos levar este produto na próxima década. Enquanto a mudança é inevitável, uma coisa continua a mesma: a nossa missão é trazer-lhe as notícias que quer, quando precisar, a partir de um conjunto diversificado de fontes.", escreve, Krishna Bharat, cientista e fundador do Google News, no blog oficial do Google.

O percurso não é porém isento de polémica. O Google News foi muito contestado por editores online que acusavam a Google de lhes roubar leitores e acessos aos sites, numa luta que abrangia vários agregadores de notícias e que também foi assumida em Portugal pela Confederação Portuguesa dos Meios de Comunicação Social.

Na Bélgica uma decisão judicial obrigou mesmo a Google a deixar de indexar notícias de vários jornais, mas estes agora acusam a Google de retaliação, afirmando que os links foram retirados do serviço de notícias mas também da indexação de páginas.

Veja abaixo uma timeline com as principais histórias dos últimos 10 anos, preparada pela Google.

[caption]timeline google news[/caption]

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.