O governo britânico encerrou 1.500 sites da administração central no âmbito de um programa que visa otimizar e dar coerência à presença pública online do Reino Unido. No ano passado o programa reduziu o número de sites públicos britânicos a 820. Atualmente existem 444 e o objetivo é continuar a reduzir, até chegar aos 134.



Os serviços inseridos nos sites encerrados passam a estar disponíveis através de outras moradas eletrónicas, que centralizam a presença do Estado num menor número de endereços web. O objetivo final é aliás o de agrupar num único domínio todos os serviços públicos acessíveis online, uma tarefa para o projeto Alpha Gov que está em fase beta.



No entanto, e mesmo antes de cumprir o objetivo final, o Reino Unido já soma poupanças com a redução do número de presenças online. Só o encerramento de três sites do ministério da educação permitiu poupar 1,7 milhões de libras, refere uma nota oficial.



A reorganização da presença online do Estado britânico teve início em 2010 e foi apurada depois de conhecidos os resultados de um estudo, que concluiu que o governo publica "milhões de páginas na web, através de centenas de websites diferentes", o que provoca uma "duplicação significativa" e uma "enorme inconsistência", no que se refere à experiência do utilizador.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.