O governo indiano anunciou a proibição de 118 aplicações móveis. Todas elas têm ligações à China, tal como as 59 que foram inicialmente proibidas no passado mês de junho. Em comunicado, o ministério responsável pelos assuntos tecnológicos explicou a decisão com a necessidade de assegurar "a segurança do Estado".

No lote de aplicações banidas está o popular jogo PUBG Mobile, embora as versões para consola e PC não tenham sido afetadas. Há também aplicações da empresa de ecommerce, Alibaba, mas o jogo destaca-se em termos de popularidade, uma vez que tem cerca de 40 milhões de utilizadores ativos, por mês, só na Índia.

Índia proíbe uso do TikTok e de 58 apps chinesas. Governo alega que são uma ameaça para a segurança
Índia proíbe uso do TikTok e de 58 apps chinesas. Governo alega que são uma ameaça para a segurança
Ver artigo

As autoridades indianas dizem ter provas de como estas apps estavam a ser utilizadas para canalizar dados de utilizadores para servidores não indianos.

"A compilação destes dados, bem como a sua análise e perfilagem, por parte de elementos estranhos à segurança e defesa nacional da Índia [...] é um assunto sério que nos levanta algumas preocupações e que requer medidas urgentes", assumiu o ministro responsável pela pasta.

Na sequência deste caso, a Índia debate também a possível criação de leis que exijam o consentimento expresso dos utilizadores para que os seus dados sejam utilizados para outros fins.

Importa ainda sublinhar que esta decisão foi tomada numa altura em que as tensões políticas entre China e Índia estão a subir de tom.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.