O grupo internacional de hackers que se auto-denomina Hacktivismo já lançou o Camera/Shy, um programa que permite esconder mensagens dentro de imagens colocadas na Web, contornando a maior parte dos métodos utilizados para controlar e monitorizar as movimentações dos internautas (ver Notícias Relacionadas).



Para daqui a algumas semanas, o mesmo grupo de activistas prepara o lançamento de uma tecnologia que, no caso de ser adoptada em larga escala, poderá permitir que qualquer pessoa crie redes anónimas onde os internautas de todo o mundo poderão aceder e partilhar informação sem serem descobertos.



Os anúncios foram feitos domingo durante a H2K2, uma conferência de três dias que terminou ontem. Esta conferência éorganizada de dois em dois anos e atrai cerca de 2.000 profissionais de segurança e activistas ligados à área das tecnologias da informação, incluindo a elite hacker norte-americana.



Os líderes do Hacktivismo afirmaram que o Camera/Shy está imediatamente disponível para download através de um site temporário concebido para tal. De acordo com o explicado, o utilizador instala o programa de 1,2 MB no computador, navega à vontade pela Net, e depois remove essa mesma aplicação, que impede qualquer registo dos sites visitados.



Em declarações à agência de notícias Reuters, o hacker alemão "Mixter", indicou que o outro software em preparação irá permitir que um normal utilizador de computador desenvolva uma versão descentralizada de VPNs ou Virtual Private Networks, utilizadas normalmente por governos e muitas empresas para criar redes seguras, independentes da Internet.



O Six/Four, nome do protocolo em criação, funciona contornando os firewalls que permitem apenas o acesso parcial às redes informáticas globais. O Hacktivismo explica que o mesmo deita por terra as tentativas de restrição de acesso a sites de notícias ou outros de informação interdita, "disfarçando-os" e fazendo com que pareçam inócuos.



O grupo espera encorajar outros programadores de software a embeberem o código para o protocolo Six/Four nos seus próprios programas de modo acelerar a difusão da tecnologia no mundo inteiro, pois só assim poderá ter sucesso.



Mixter indicou à Reuters que o protocolo Six/Four se denomina assim aludindo à data em que as autoridades chinesas abriram fogo sobre os activistas democráticos na Praça Tiananmen, a 4 de Junho de 1989.



O Six/Four funciona de modo a que cada utilizador de PC que o corra faça parte da capacidade partilhada da rede, ficando com uma parte da rede de partilha peer-to-peer que originou o Napster e outros programas de partilha de música como o Gnutella.



O Hacktivismo é constituído por 40 hackers, incluindo membros do Cult of the Dead Cow, um dos mais conhecidos grupos do género do mundo.



Notícias Relacionadas:

2002-07-05 - Grupo de hackers activistas desenvolve browser contra censura

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.