Se encontrar na rua o criador de conteúdos RuiPlay e chamá-lo por Rui, não se admire se ele não responder. Na verdade, o seu nome é Rodrigo Barbosa Gonçalves e diz que nunca esperou tornar-se Youtuber. "Na altura meti o nome da conta do meu pai da PlayStation. Ele chama-se Rui e como jogava na altura, tinha o nick de RuiPlay. Para ser mais fácil as pessoas me adicionarem, meti RuiPlay. Depois comecei a ganhar muita visibilidade e achei que não fazia sentido estar a mudar o nome e ficou mesmo RuiPlay”.

A caminho dos 21 anos, Rodrigo Gonçalves tirou um curso de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos, mas não exerce. Explica que o seu sonho era seguir desporto, mas como na sua zona não havia, para não ter de estudar longe optou pelo curso de informática. Mas diz que tirou o curso por andar “perdido”, tendo começado com uma expetativa, mas acabou no oposto.

Veja na galeria imagens de RuiPlay:

Assim, divide o seu tempo a trabalhar na empresa da mãe, ligada à área de construção de piscinas e tem como hobby as streams e os conteúdos que cria para as redes sociais. Também faz parte de streamers oficiais do Sporting Club de Portugal. O futebol é a sua grande paixão e sempre praticou, mas foi obrigado a parar por causa da pandemia e desde então tem estado parado.

RuiPlay começou o canal quando tinha 13 anos e já lá vão oito anos a criar conteúdo. Mas diz que começou um pouco “ao calhas”. Afirma que tinha ideia do que queria fazer, mas não tinha as ferramentas. “Nem sequer tinha uma secretária, usava a mesinha de cabeceira. A minha televisão era da Disney e até tinha umas orelhinhas. Usava um portátil com o Windows XP e um banco da cozinha para me sentar”. Mas ao longo do tempo foi ganhando visibilidade e foi experimentando coisas novas, considerando que tudo lhe está a correr bem.

Fazendo uma viagem pelo percurso da sua carreira como criador de conteúdo, afirma ter sido um privilegiado de ter começado durante o lançamento do Fortnite. “Posso dizer que fui um dos primeiros ou mesmo o primeiro a fazer streams no YouTube de Fortnite, um jogo revolucionário e que explodiu, continuando a ser muito jogado”. Afirma que o jogo ajudou a dar-lhe notoriedade e que as pessoas o conhecem devido ao Fortnite. “O facto de as pessoas estarem confinadas durante a pandemia ajudou o canal a crescer, pois todos os dias passavam milhares de pessoas pelas lives”.

#ILikeYouLike: RuiPlay

Além das streams de Fortnite, parte dos seus conteúdos tem a participação do seu irmão (conhecido como Tijela), repleto de desafios e partidas “pranks”. Neste momento o canal no YouTube está parado há cerca de um ano, mas Rodrigo Gonçalves pretende regressar. Neste momento divide-se entre as streams para a Twitch e para o TikTok. Afirma que tem entre 20 a 30 mil pessoas a assistir às lives no TikTok, mas afirma que na Twitch está também a correr bem.

Questionado sobre como é ser streamer em representação de um clube como o Sporting FC, diz ser um enorme orgulho representar o seu clube de coração. “Apesar de ser do Porto, sou apaixonado pelo Sporting e há quem diga que sou mesmo doente pelo clube”. Explica que quando surgiu a oportunidade que a agarrou, deixando um agradecimento ao seu coordenador pela aposta. O seu trabalho consiste em estar presente em todos os eventos de gaming a representar o clube e todos os anos se junta em Alvalade com outros membros da equipa para criarem conteúdo para as redes sociais.

Atualmente está a trabalhar em projetos futuros ainda por revelar, assim como em Rocket League, jogo que já fez bastante conteúdo para os seus canais e que em breve para regressar, “porque nesta época do ano cresce muito”. Mas continua a ser Fortnite o principal jogo, por ser esse o seu público-alvo e aquele que lhe traz mais audiência. Além disso, diverte-se muito, sobretudo agora que o primeiro capítulo está de regresso.

Sobre referências e inspirações na criação de conteúdo, RuiPlay diz que não se revê em concreto em ninguém, mas afirma que existe uma pessoa que respeita muito e gostaria de fazer alguma colaboração, fosse uma live stream, que é RicFazeres. “É um grande senhor desta plataforma e um grande profissional de quem gosto muito”. Mas já colaborou com outros criadores, incluindo o Daizer e o PedroTim.

Traçando o perfil da sua comunidade, RuiPlay diz que é muito forte, porque são oito anos de trabalho, embora reconheça que muitas das pessoas que agora o acompanham não são as mesmas desde início. Mas tem a certeza que a maior parte dos jogadores antigos, que voltaram ao jogo, também voltaram a assistir aos seus conteúdos. “Sinto que a comunidade está ali porque gosta de mim, não apenas pelo jogo”.

Considera que Portugal já esteve melhor em termos de comunidades de pessoas relacionadas com os videojogos e que assistem às streams. “Isso deve-se à quantidade de criadores atualmente existentes e as pessoas acabam por se espalhar pelos canais. Mas temos uma comunidade forte, mas já foi fortíssima para um país tão pequeno”.

#ILikeYouLike: RuiPlay

Para os jovens que desejam lançar-se como criadores de conteúdo, RuiPlay sugere o TikTok como a melhor plataforma, um pouco por ainda não ter sido estudada. Mas tem um algoritmo inconsistente, salientando que tão depressa os conteúdos se tornam virais em todo o mundo, como noutras passam despercebidos. Na plataforma, durante as lives, as suas receitas chegam diretamente dos seguidores, através de doações. Por outro lado, considera o YouTube e a Twitch como plataformas mais viáveis e consistentes.

Rodrigo Gonçalves esteve no último fim de semana no MEO XL Games e destaca a organização do evento, considerando o melhor em que esteve presente nos últimos anos. Participou como criador de conteúdo de Fortnite, ajudando a organizar os torneios do jogo, onde recebeu a visita de seguidores e do público geral. “Foi um evento incrível, com os dois pavilhões sempre cheios de gente”, prometendo estar presente em 2024.

Nos seus planos futuros, o jovem criador de conteúdo vai manter-se a ajudar a sua mãe na empresa, afirmando que antes estava na construção, mas agora é mais um “moço de recados”, fazendo o que pedem, como ir buscar peças.

Pretende continuar a crescer como criador de conteúdos e traçou uma meta para chegar aos 100 mil seguidores tanto na Twitch, como no TikTok, daqui a um ano, marco que já alcançou no seu canal de YouTube. Mas gostaria também de acrescentar aos seus planos o regresso ao futebol, um desejo “congelado” desde a pandemia.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.