A Warner Bros., a Sony Pictures, a Paramount, a Twentieth Century Fox a MGM e a Universal Pictures vão vender versões digitais das suas obras a partir da Internet mas, ao contrário de um serviço proposto para o Reino Unido, nos EUA os filmes terão um visionamento mais limitado.



O serviço vai estar disponível no Movielink - um site detido por cinco dos sete grandes estúdios de Hollywood - e compreende tanto os títulos mais recentes como os mais "clássicos". Os filmes mais recentes terão preços idênticos aos DVDs, enquanto os mais antigos custarão entre 10 e 20 dólares, mas a sua utilização está para já limitada a internautas norte-americanos.



Numa acção separada, a Sony e a Lionsgate anunciaram que irão disponibilizar as suas obras no site CinemaNow. Os títulos da Disney serão os únicos a ficar de fora, mas só num primeiro momento, com as empresas a afirmarem que a possibilidade de inclusão está a ser discutida.



Os filmes disponibilizados a partir do Movielink podem ser armazenados infinitamente no disco rígido de um computador ou transferidos para mais dois PCs. Se o computador fizer parte de uma rede doméstica será possível ver os filmes na televisão. O sistema permite fazer uma cópia de backup para um DVD, mas impede que os filmes sejam lidos num DVD standard, devido aos códigos especiais de segurança.



O serviço não permite que os utilizadores transfiram os ficheiros do PC para um dispositivo móvel, mas, segundo indicou Jim Ramo, director executivo do Movielink, citado pela Associated Press, a funcionalidade está prevista, estimando-se que seja introduzida durante o próximo ano.



Já os filmes descarregados a partir do CinemaNow só poderão ser lidos num único PC, embora se espere que os estúdios responsáveis façam evoluir o serviço de modo a que este passe a permitir a cópia para DVD e a transferência dos mesmos para dispositivos portáteis.



Com data de início marcada para 10 de Abril, o serviço proposto pela Universal Pictures para o Reino Unido compreende o download de duas cópias em formato digital dos filmes escolhidos - uma para computador e outra para um dispositivo móvel - e uma cópia de DVD, entregue por correio. Ao contrário do que acontece em algumas das ofertas do género já existentes, os downloads adquiridos não terão data limite para expirar, ou seja o serviço é download-to-own.



Notícias Relacionadas:

2006-03-23 - Universal Pictures vai iniciar venda de filmes online

2005-07-07 - Intel junta-se a Morgan Freeman para criar loja virtual de distribuição de filmes

2005-06-24 - iTunes celebra primeiro aniversário na Europa com 50 milhões de downloads

2005-04-04 - Sony quer digitalizar 500 filmes e permitir download para novas plataformas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.