Apesar do clima de recessão económica, este Natal foi bastante positivo para as empresas portuguesas de comércio electrónico que viram o seu volume de vendas crescer para mais do dobro em relação ao mesmo período do ano anterior, revela um inquérito realizado pela Associação de Comércio Electrónico em Portugal (ACEP).

O inquérito, que integra mais de 200 comerciantes online, refere ainda que todas as empresas venderam mais neste Natal, sendo que o tipo de produtos mais comercializados foram os DVDs, CDs e jogos vídeo. Com um desmpenho positivo estiveram também os produtos relacionados com informática e telecomunicações, assim como os bens alimentares.

De acordo com Luís Valadares Tavares, presidente da Comissão Directiva da ACEP, "2002 foi o ano da selecção natural em relação aos negócios viáveis e com qualidade no ebusiness, pelo que o processo de crescimento já visível não só não surpreende, como irá acentuar-se em 2003".

Este aumento do volume de vendas por comércio electrónico num contexto de "abrandamento geral das presenças online" poderá também representar um sinal para os comerciantes que ainda não possuem um site, acrescentou Alexandre Nilo Fonseca, presidente da Comissão Especializada Business to Consumer daquela associação. Para este responsável, o consumidor nacional sente-se cada vez mais atraído pela "variedade, comodidade e a poupança de tempo proporcionados pelo comércio electrónico".

Notícias Relacionadas:
2001-11-20 - ACEP cria Comissão especializada para incentivar a divulgação do B2C
2001-03-13 - Lojas online portuguesas crescem mas melhoram pouco

2002-01-21 - Portugal atrasado na aplicação da directiva comunitária para o ecommerce
2002-01-16 - Estudantes do ensino superior gastam 1,5 milhões de euros por ano em ecommerce

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.