A medida chegou sem aviso e parece fazer parte dos esforços do Facebook para recuperar do escândalo Cambridge Analytica.

A plataforma de partilha de fotografias diminuiu de cinco mil para 200 por hora o número de vezes que um programador pode usar a API para fazer ping no Instagram de forma a obter informações sobre os seus utilizadores, denunciou o TechCrunch.

Para além de limitar o acesso à API e aos dados que podem ser extraídos, o Instagram também cortou completamente o acesso de algumas aplicações de terceiros à sua API e as queixas não tardaram a aparecer.

tek Instagram API

Com estas restrições, os programadores e aplicações que precisem de extrair dados, como apps de apoio ao cliente ou de análise de hashtags, não poderão continuar o seu trabalho assim que atinjam o número limite de acessos por hora. Para além disso, as aplicações de terceiros só vão ter acesso a uma fração dos dados dos utilizadores.

O Instagram ainda não se pronunciou sobre estas alterações que poderão ter surgido como consequência do caso em que a britânica Cambridge Analytica terá acedido a dados de mais de 50 milhões de perfis do Facebook sem ser suposto.

Recorde-se que a informação em questão terá sido obtida pela consultora em 2014 e usada, segundo revelaram no sábado os jornais The London Observer e The New York Times, para criar um programa informático de propaganda destinado a influenciar os resultados de referendos e eleições, nomeadamente a de Donald Trump para as presidenciais dos Estados Unidos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.