As novas regras pretendem limitar o acesso a conteúdos considerados inapropriados. Mesmo que não violem explicitamente as regras da plataforma, alguns conteúdos podem passar a ficar mais “escondidos”, por serem considerados de baixa qualidade.

Os conteúdos considerados inapropriados vão deixar de ter espaço nas áreas de  recomendações da rede social e são vários os exemplos que podem cair nesta classificação, incluindo publicações sexualmente sugestivas, de caráter violento, chocante ou consideradas spam.

Este tipo de publicações “ vão continuar a surgir no feed de quem seguir a conta que as publica, mas podem deixar de estar visíveis para o resto da comunidade em Explorar ou nas páginas de hashtags”, explica o Facebook numa declaração.

Numa conferência de imprensa onde foram mostrados exemplos de publicações a deixar de recomendar, Will Ruben, gestor de produto do Instagram, acrescentou que a empresa vai ser cautelosa na forma de definir os conteúdos não recomendáveis. O responsável também garantiu que nesta análise será sempre considerado o comportamento anterior do utilizador na plataforma, relata o Mashable.

As novas regras inserem-se numa preocupação que o Facebook garante estender-se a todas as suas plataformas. Têm vindo a ditar várias alterações e novos ajustes ainda podem ser feitos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.