Como é que os adolescentes encaram o bullying online e quais as ferramentas de resolução de conflitos disponibilizadas pelo Facebook são um dos temas em debate no evento, que ainda decorre e que pode ser acompanhado via live streaming.

Segundo Arturo Bejar, que lidera a equipa responsável pelo Compassion Research Day, 93% dos adolescentes norte-americanos entre os 13 e os 16 anos têm página no Facebook.

São as raparigas mais velhas que usam mais as ferramentas de resolução de conflitos disponibilizadas pela rede social e também as mais "reportadas". Avaliando-se um outro indicador, são as fotografias que mais "queixas" geram (76%), comparativamente aos posts (24%).

Entre os adolescentes que recorrem às funcionalidades de reporting do Facebook, 15% identifica o ato como bullying, enquanto a grande maioria (66%) fala em "ser importunado".

Como é que o Facebook trabalha para entender a forma como os utilizadores interagem com a plataforma e como é que os stickers e os emoticons ajudam as pessoas a comunicarem mais eficazmente por todo o mundo serão outros tópicos abordados durante Compassion Research Day.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.