Os videojogos online, como Minecraft e o mais recente fenómeno Fortnite, oferecem ferramentas de conversação que podem ser utilizados por predadores sexuais que procuram jovens para aliciar. Ainda na semana passada foram detidos 24 homens em Nova Jérsei, nos Estados Unidos, entre eles um sargento da polícia com 47 anos, por alegadamente tirarem partido das ferramentas de chat em videojogos e redes sociais para aliciarem jovens a práticas sexuais.

tek fortnite

As autoridades alertam os pais para monitorizarem as atividades dos seus filhos online, sobretudo as pessoas com quem conversam durante as partidas. Comportamentos como ansiedade ou respostas evasivas quando o assunto é mencionado poderão ser um indicador de que a criança pode ter sido perseguida por um predador. Os pais devem conversar com os seus filhos sobre os perigos das ferramentas de conversação, sejam em videojogos ou nas redes sociais, alertando-os quem nem todas as pessoas que encontram são o que aparentam ser.

Os suspeitos foram apanhados por detetives da força especial de crimes contra crianças, que se fizeram passar por jovens de 14/15 anos. As prisões foram efetuadas após os suspeitos terem utilizado comunicações através de apps como o Kik, Wishbone, Tumblr, o Discord e os videojogos Fortnite e Minecraft.

tek apps predadores

Os agentes especiais são treinados para manterem perfis online nas redes sociais, simulando o comportamento dos jovens, e desta forma apanhar em flagrante a ação dos predadores. Aplicações como o Tinder são apenas para 18 anos, mas outras como o Tumblr, o Instagram e o Snapchat têm a idade mínima de utilização de 13 anos, mas qualquer jovem capaz de calcular a sua idade pode facilmente superar esta medida de segurança.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.