O serviço nacional de correio electrónico gratuito Megamail vai ser encerrado no final deste mês. A Vodafone diz que a sua existência não se justifica face ao leque de alternativas de qualidade existentes actualmente, mas as críticas relativamente ao modo como o processo está a ser conduzido fazem-se sentir, tanto por parte dos utilizadores, que deixarão de contar com aquele endereço de contacto, como por parte da FCCN, que diz que a decisão foi unilateral.



Sob a designação de "Mail para todos", o Megamail foi lançado em Fevereiro de 2000, no seguimento de um protocolo de cooperação entre o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), representado pela Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN), a Vodafone Portugal (então Telecel) e a SUN, com o objectivo de criar de um serviço de email gratuito. Inicialmente, o Megamail dispôs de uma capacidade para 200 mil caixas de correio electrónico, que depois deveria crescer em blocos de 100 mil caixas de correio, sempre que o serviço atingisse uma ocupação de 75 por cento.



A intenção por parte da Vodafone de descontinuar o serviço, ou pelo menos de o alterar, data de há dois anos atrás, quando procedeu a mudanças nas tecnologias que serviam de base ao sistema de correio electrónico que oferecia. Do facto informou, por carta, a FCCN. Já este ano, a Fundação para a Computação Científica Nacional recebeu novamente correspondência do operador, onde se comunicava que estava em curso o processo de encerramento do Megamail e se explicava que, a partir de Junho, deixaria de ser possível criar contas de utilizador.



Em resposta às cartas recebidas, a fundação pediu alguns detalhes técnicos da operação de modo a melhor poder ajudar os utilizadores e, ao mesmo tempo, mostrou o seu agrado pela decisão da Vodafone, já que a ideia deixada à FCCN era de que o operador disponibilizaria uma solução de recurso para as contas existentes no Megamail. Mas tal não acontece.



"Acabámos por ser apanhados de surpresa", disse Pedro Veiga, presidente da FCCN ao TeK. "Foi uma decisão unilateral por parte da Vodafone" garante, acrescentando que por várias vezes tentou entrar em contacto com os responsáveis da operadora para esclarecer a situação, mas sem sucesso.



O TeK tentou saber junto da Vodafone o número de caixas de correio electrónico que foram criadas ao abrigo do Megamail e quantas se mantinham em funcionamento, mas tais dados não nos foram facultados. "Volvidos mais de 5 anos de funcionamento ininterrupto, o objectivo de permitir a utilização gratuita do correio electrónico pelo maior número de pessoas possível foi amplamente atingido. Este serviço permitiu que milhares de pessoas se dotassem de um endereço de correio electrónico constituindo, por esse motivo, um assinalável sucesso", escreveu em resposta a Vodafone.



Lamentando ainda não ter chegado à fala com a operadora, Pedro Veiga diz estar já a ser pensada uma solução de continuidade juntamente com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior que, contudo, demorará o seu tempo a ser implementada e nunca poderá reflectir o histórico de dados das contas que existiam no Megamail.


Notícias Relacionadas:

2000-02-21 - Megamail já está disponível

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.