Não há dúvidas que a maior parte da Geração Z tem uma forte relação com a tecnologia. No entanto, de acordo com um novo estudo da GFK Consumer Life são sobretudo as mulheres desta geração que admitem gostar de gadgets mas que se questionam sobre o impacto das novas tecnologias na sua qualidade de vida.

Facebook aposta numa Internet segura e lança programa para jovens, pais e educadores
Facebook aposta numa Internet segura e lança programa para jovens, pais e educadores
Ver artigo

De acordo com a investigação, 56% das mulheres que nasceram a partir do ano de 1998 dizem preferir os produtos tecnológicos mais avançados, oito pontos percentuais a mais de que todas as mulheres nos Estados Unidos e cinco pontos acima das mulheres da Geração Millenial, que inclui todas as pessoas com datas de nascimento compreendidas após o início da década de 1980 e até quase ao final de 1990.

No entanto, os dados do estudo indicam que as mulheres da geração Z podem estar mais preocupadas com as possíveis desvantagens dos dispositivos tecnológicos. No geral, apenas um terço das mulheres, 34%, demonstram otimismo sobre os efeitos da tecnologia na sociedade, 15 pontos percentuais abaixo da média total dos Estados Unidos nas mulheres e 16 pontos no caso das millennials.

A par desta preocupação, 61% das mulheres da Geração Z dizem ter dificuldade em fazer pausas da tecnologia, uma percentagem muito mais elevada que todas as mulheres americanas, mais concretamente 20 pontos percentuais, e 12 pontos acima das millennials. Por outro lado, 66% das mulheres da Geração Z querem estar sempre contactáveis através da tecnologia, valor que contrasta com os 71% no caso das millennials. De acordo com a investigação, este pode ser um sinal de “fadiga tecnológica”.

Estudo demonstra que notificações podem afetar a memória
Estudo demonstra que notificações podem afetar a memória
Ver artigo

E numa altura em que a privacidade e a segurança são cada vez mais valorizadas, estes temas não passam despercebidos à Geração Z. 39% das mulheres dizem estar preocupadas com a sua segurança e proteção e 19% preocupa-se com o facto das suas informações pessoais poderem ir parar às mãos erradas.

O GfK Consumer Life é um estudo abrangente sobre mudanças de valores e estilos de vida em todo o mundo e integra uma base de dados de mais de 25 países. A investigação sobre as mulheres da Geração Z vai ser apresentada esta quarta-feira em Nova Iorque.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.