A Agencia Española de Protección de Datos (AEPD) multou a rede social Facebook em 1,2 milhões de euros, por recolher informação pessoal dos seus utilizadores sem o seu consentimento.

A entidade reguladora considera que a rede social comete duas infrações graves (com sanções de 300.000 euros cada) e uma muito grave (de 600.000 euros) da Lei de proteção de Dados, impondo os 1,2 milhões de euros, o máximo permitido pela lei espanhola.

A sanção é a maior alguma vez imposta por aquela agência a título individual. Paralelamente decorre, em Espanha, uma outra investigação relacionada com a troca de dados entre a rede social e o serviço de messaging Whatsapp.

Na decisão que levou à multa, a AEPD acusa o Facebook de recolher dados sobre ideologias, sexo, crenças religiosas, gostos pessoais ou navegação com fins publicitários, de forma direta, através da interação com os seus serviços ou de páginas de terceiros, sem informar claramente sobre esse uso ou sobre a finalidade que será dada aos mesmos.

Tal acontece sem o consentimento expresso dos utilizadores da rede social, algo que vai contra ao que está definido na lei espanhola.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.