É um dos grandes mistérios do Facebook: porque é que as publicações de amigos mais afastados sobrecarregam mais o feed do que as dos seus amigos mais chegados?

Admitindo essa falha, a rede social anunciou esta quinta-feira novas preferências que permitem aos utilizadores selecionar quais os amigos e as páginas que querem ver no topo do feed.

O novo recurso permite aos utilizadores apagar publicações do seu feed que não lhes interessam. Para além da nova funcionalidade, o Facebook introduziu também um novo recurso que permite pesquisar e seguir novas páginas na rede social.

“Sabemos que o utilizador é o único que realmente sabe o que é mais significativo para si, e é por isso que lhe queremos dar mais maneiras de controlar o que vê”, afirmou Jacob Frantz, responsável pela gestão de produtos do Facebook, no blogue oficial.

Trabalhar o News Feed
Para obter a nova funcionalidade, basta aceder à aplicação da rede social no dispositivo móvel e clicar em Mais no canto inferior direito. Depois, ir ao separador Definições e aceder a Preferências do Feed de notícias. Uma vez dentro das preferências, são apresentadas as páginas, pessoas e grupos mais vistos pelo utilizador na semana passada.

Continua em segredo o algoritmo da rede social que "monta" o feed de cada utilizador, uma página que agrega publicações de todos os amigos e páginas que o utilizador segue. No entanto, Jacob Frantz explicou que “o objetivo do Feed de Notícias é mostrar histórias que mais importam para o utilizador. Para fazer isso, usamos um ranking de histórias com base em quão interessantes acreditamos que elas são para o utilizador”.

As mudanças já estão disponíveis para dispositivos com o sistema operativo da Apple, o iOS, e é expectável que chegue em breve ao Android e ao desktop.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.