A polícia norueguesa emitiu um comunicado este domingo a informar que se encontra a investigar o desaparecimento do cofundador do Wikileaks, Arjen Kamphuis. O sócio de Julian Assange foi visto pela última vez em Bodo, no norte da Noruega, no dia 20 de agosto, segundo uma mensagem no Twitter do Wikileaks.

Tommy Bech, porta-voz da polícia, referiu à agência noticiosa francesa AFT que foi aberto um inquérito sobre o desaparecimento, afirmando que não se sabe do paradeiro do cidadão holandês. O Wikileaks, segundo a imprensa internacional, refere que o analista tinha um bilhete de avião para o dia 22 de agosto, com partida de Trondheim, aeroporto a 700 quilómetros do sul de Bodo.

tek wikileaks

Uma outra mensagem atualizada no Twitter do Wikileaks refere que a distância entre as duas localizações é feita em cerca de 10 horas de comboio. O desaparecimento começou a alimentar diversas teorias de conspiração no Twitter sobre o paradeiro de Arjen Kamphuis.

Julian Assange, o mais conhecido cofundador do Wikileaks, está há mais de cinco anos refugiado na embaixada do Equador em Londres, para escapar à extradição para a Suécia, onde estava indiciado por alegados delitos sexuais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.