Era um dos elementos que faltava para que os operadores de jogo online possam começar a fazer contas à vida: as taxas que terão de pagar ao Governo para explorarem a atividade de jogo e apostas online em Portugal.

Destaque para o facto de a homologação inicial do sistema técnico de jogo implicar desde logo o pagamento de 18 mil euros, sendo que acrescem mais dois mil euros pela exploração de: cada categoria de apostas; de cada tipo de jogo de fortuna ou azar;  de cada novo tipo de jogo de fortuna ou azar que for autorizado posteriormente.

Sempre que for necessária renovar a licença relativa ao sistema técnico de jogo aí já só será necessário pagar os 2.000 euros relativos às diferentes categorias que cada operador pretende explorar.

A emissão ou prorrogação do prazo da licença para a exploração de apostas desportivas à cota e de apostas hípicas, mútuas e à cota vão implicar o investimento numa licença de 12 mil euros. Já a exploração do bingo online terá associada uma licença de dois mil euros.

Para um maior detalhe do custo das diferentes licenças os interessados devem consultar a publicação de ontem, 16 de julho, do Diário da República.

Fica ainda a nota de que os montantes a serem cobrados pelo Governo, através do Instituto de Turismo, serão revistos a 1 de março de cada ano, começando já em 2016.

Já em 2015 o novo regime do jogo online em Portugal podem render aos cofres do Estado cerca de 25 milhões de euros.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.