Entre setembro e novembro deste ano a Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica UNC3T da Polícia Judiciária, em articulação com a  EUROPOL, realizou a operação EMMA 6, centrada no combate ao branqueamento de capitais através da angariação de Mulas de Dinheiro (do inglês “Money Mule”).

A operação envolveu um total de 26 países e teve como mote “DontBeaMule”, resultando na detenção de 422 indivíduos e a identificação de 4.031 “mulas de dinheiro”.

Relativamente a Portugal, a PJ confirmou que já deteve 17 pessoas, na atividade de “Mulas de Dinheiro”, e procedeu à apreensão de cerca de 6.200.000 euros.

A PJ lembra que a campanha de prevenção pretende sensibilizar o público em geral para esta prática criminosa. As “Mulas de Dinheiro” são indivíduos recrutados por organizações criminosas para transferirem fundos ilícitos de um local para outro, recebendo como contrapartida uma comissão.

"A Polícia Judiciária alerta que ser “Mula de Dinheiro” constitui crime, pelo que se foi alvo de aliciamento, deve denunciar os factos à Polícia Judiciária ou em qualquer Esquadra ou Posto policial", refere em comunicado.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.