O Youtube lançou um projeto piloto que permite a subscrição de conteúdos de 53 canais através do pagamento de uma mensalidade de 99 cêntimos de dólar. Portugal fica para já fora da lista de países onde os conteúdos estão acessíveis.

Desta forma, e após vários pedidos de produtores parceiros, o Youtube abriu uma nova janela comercial que permite uma monetização mais flexível por parte de alguns canais. A oferta de conteúdos exclusivos para os subscritores e a possibilidade de experimentar cada um dos canais durante 14 dias de forma gratuita e sem compromissos são duas das formas de atuar que caracterizam os paid channels.

Assim que um utilizador subscreve um canal pode aceder ao mesmo através do computador, smartphone, tablet e televisão. A Google promete que nos próximos tempos vai aumentar o número de dispositivos onde será possível aceder aos canais subscritos e o número de mercados onde estarão disponíveis.

A nova estratégia comercial da plataforma de vídeos aparece numa altura em que o Youtube tem mil milhões de utilizadores ativos mensais que consomem perto de 6 mil milhões de horas em conteúdos vídeo.

Numa publicação no seu blogue oficial, o Youtube diz que começou o programa de parcerias de conteúdos em 2007 mas só durante esta semana é que este programa chegou de forma mais séria a Portugal. Esta mudança de estratégia foi acompanhada pelo lançamento do Youtube.pt, que procura dar mais destaque aos anunciantes e produtores de conteúdos nacionais.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.