A Google continua a registar sucessos no âmbito do projeto Loon. O sistema de balões, que está a levar internet às regiões mais remotas do planeta, continua a superar as expectativas da empresa e, este mês, atingiu um novo máximo no que toca à área coberta pelo seu serviço.

De acordo com um post publicado no Medium, foi possível cobrir 1.000 quilómetros de extensão de terra com internet, com a ajuda de sete balões. Anteriormente, diz a equipa responsável pelo projeto, o recorde correspondia a um décimo desta marca: 100 quilómetros.

Desta feita, a distância máxima entre dois balões foi de 600 quilómetros. A anterior marca também era de 100 quilómetros.

"A precisão das antenas destes balões é equivalente a lançarmos uma bola a 100 metros de distância de um cesto de roupa suja e acertarmos-lhe em cheio. Só que neste caso, o cesto está em constante movimento na estratosfera", pode ler-se no post.

Note que a Google quer começar a cobrar pelo serviço já em 2019. Até lá, a tecnológica precisa de mostrar que as suas redes são fiáveis, consistentes e rápidas o suficiente para servirem populações de centenas ou milhares de utilizadores.

A valência deste projeto, em comparação com outros semelhantes, é que o Loon pretende criar uma rede flutuante capaz de fornecer internet a qualquer localidade que fique ao alcance da rede de balões, uma vez que cada um deles é capaz de emitir o seu próprio sinal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.