A Portugal Telecom (PT) informou os seus clientes do serviço NETline através de carta datada de 1 de Outubro, que vai descontinuar o fornecimento desta modalidade de assinatura de uma linha analógica dedicada especificamente ao acesso à Internet. Segundo o maior operador da rede fixa, a partir de dia 31 de Outubro o serviço NETline vai deixar de estar disponível, "por motivos alheios à sua vontade".



O serviço NETline no fundo era uma segunda linha com o destino fixo de acesso exclusivo à Internet, que por 3.380 escudos (com IVA incluído) disponibilizava já 2.500 escudos de comunicações, que em horário económico equivaleriam a aproximadamente 25 horas de utilização da linha telefónica. Este serviço foi delineado originalmente em 1997 num protocolo assinado entre o ICP, a Direcção Geral de Comércio e da Concorrência e a PT, no âmbito da Convenção de Telecomunicações de 1998 a 2000 que definia preços e parâmetros de qualidade do serviço fixo de telefone.



O TeK contactou a Portugal Telecom no sentido de saber qual o número de clientes que actualmente utilizava NETline, mas a resposta não nos chegou em tempo útil para terminar este artigo.



Na carta enviada aos clientes, a PT explica que a extinção deste serviço se deve ao novo modelo de custeio de acesso a Internet via telefone, que foi determinado pelo Instituto de Comunicações de Portugal, e que torna os fornecedores de acesso à Internet (ISPs) responsáveis pelo preço do acesso ao seu serviço e do tráfego telefónico associado que é suportado pelo cliente.



A PT Comunicações dá um prazo até ao fim do mês aos seus clientes de NETline para optarem por outras modalidades disponíveis. Caso não haja nenhuma opção declarada pelo consumidor a partir de 1 de Novembro a linha telefónica para a Internet deixará de funcionar.



Para substituir a NETline a PT sugere três modalidades alternativas de assinatura. A primeira opção permite a um cliente do serviço NETline passar a usar uma linha de rede telefónica normal com uma assinatura mensal de 2.779 escudos. A segunda opção, de migração também gratuita, oferece uma linha de rede telefónica que só permite ligações telefónicas a destinos com o prefixo 67 utilizados como ponto de acesso dos ISPs. Esta modalidade tem uma assinatura mensal de 1.755 escudos até Dezembro de 2002 através de uma promoção.



Por fim a PT sugere a migração da NETline para uma linha digital RDISPlus por um preço promocional de 24.900 escudos, que inclui um modem PTCyberKIT RDIS USB e uma recarga de chamadas no valor de 10.000 escudos. Esta opção tem uma assinatura mensal de 3.861 escudos até Dezembro do próximo ano.



As três hipóteses de serviços alternativos ao NETline não incluem consumos de impulsos como o serviço que vai ser extinto e os seus preços já englobam IVA.



Notícias Relacionadas:

2000-10-11 - PT anuncia tarifa fixa de acesso à Internet

2000-10-31 - PT esclarece "flat rate"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.