Teve início ontem (dia 2 de Maio) a segunda edição da Semana do Comércio Electrónico, promovida pela Associação do Comércio Electrónico em Portugal e que conta com a colaboração da UMIC. Ao longo da semana estão previstas várias iniciativas, sendo que as principais novidades, face à edição do ano passado, são a distribuição de um Guia Prático de Compras Online e a promoção de dois encontros de discussão realizados com a colaboração da Associação Portuguesa dos Profissionais de Marketing e da União das Associações do Comércio e Serviços.



Em declarações ao TeK, Alexandre Nilo Fonseca, responsável pela Comissão especializada para o B2C da ACEP, sublinha a importância dos dois eventos que procuram discutir o tema consumidor online, por um lado, e elucidar o comércio tradicional para o comércio electrónico, por outro.



O responsável da Associação do Comércio Electrónico em Portugal (ACEP) garante que as expectativas em relação aos resultados da edição deste ano são elevadas, até porque nos últimos anos o número de internautas tem crescido bastante e os diversos estudos realizados em torno da utilização de Internet mostram que é necessário um período médio de dois anos até que as experiências na rede evoluam, em termos de confiança e conhecimentos para iniciar transacções.



Alexandre Fonseca considera que uma fatia significativa de utilizadores deverão já ter alcançado o período de maturação e que esse facto aliado ao esforço da Associação e parceiros na edição e distribuição de um guia de comércio electrónico, esclarecedor de dúvidas e explicativo das vantagens deste tipo de operação, poderá produzir efeitos positivos.



Tal como no ano anterior, a Semana do Comércio Electrónico conta também com um passatempo que premeia os utilizadores que optem por fazer compras online nas lojas aderentes. Estas lojas pertencem ao universo de associados da ACEP onde estão entidades como o Clix, o Sapo e o Global Shop que abrigam dezenas de lojistas que por arrasto a aderem à iniciativa.



Alexandre Fonseca sublinha a importância do apoio da UMIC - Unidade de Missão Inovação e Conhecimento na edição deste ano da Semana do Comércio Electrónico. Fruto deste apoio, a ACEP conseguiu superar expectativas em termos de divulgação da iniciativa nos espaços públicos de acesso à Internet.



De uma estimativa inicial de divulgação em 100 ou 200 pontos de acesso à Internet, "a colaboração da UMIC e dos CTT permitiu-nos anunciar a Semana em 1000 espaços de Internet", detalha Alexandre Fonseca.



Segundo o mesmo responsável, o empenho da UMIC na sensibilização das PMEs para uma digitalização de processos que lhes permita trabalhar com a Estado através da nova plataforma transaccional online poderá ser também positivo para o B2C e para os consumidores.



Alexandre Fonseca acredita que os esforços de digitalização de processos a que muitas empresas se irão submeter, porque o facto de o Estado passar a negociar online funcionará como incentivo, ou mesmo obrigação, para adoptar o mesmo tipo de procedimento face ao mercado de consumo.



Relativamente a esta matéria, realiza-se no dia 5 de Maio uma sessão pública promovida pela União de Associações do Comércio Electrónico e Serviços onde as duas entidades vão interagir com os lojistas e falar sobre a conversão dos negócios para um modelo online nas suas vertentes B2C e B2B.



Notícias Relacionadas:

2004-04-27 - ACEP lança Guia Prático de compras online na Semana do Comércio Electrónico

2003-05-05 - Portugal recebe primeira edição da Semana do Comércio Electrónico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.